CITROËN PATROCINA PRIMEIRA EDIÇÃO DA NAT GEO RUN

Em comemoração ao Dia da Terra, corrida tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a necessidade de preservar o meio ambiente.

 

Engajada em apoiar iniciativas para reduzir e compensar o impacto ambiental do meio ambiente, a Citroën patrocina a 1ª edição da corrida Nat Geo Run no Brasil, com a marca National Geographic, que será realizada neste domingo (23), no Jardim Botânico de São Paulo. O evento faz parte das comemorações ao Dia da Terra e reforça a necessidade de preservação do meio ambiente. O carro madrinha à frente dos corredores é o Citroën AIRCROSS, modelo com vocação aventureira e que traz 27 kg de materiais “verdes” embarcados por meio de soluções de engenharia existentes e já disponíveis. Outra unidade do AIRCROSS estará em exposição para os visitantes conhecerem melhor seus atributos.

 

O evento está marcado para as 8h30 e contará com caminhada de 3 km e corrida de 6 km. A Nat Geo Run tem como foco ainda estimular o manejo dos recursos naturais da Terra, promovendo mudanças significativas nos hábitos cotidianos, que contribuam para deixar o legado de um mundo melhor às futuras gerações. A Nat Geo Run Brasil recebe os selos “Evento Neutro” e “Sou Resíduo Zero” por assumir o compromisso de avaliar alternativas para reduzir e compensar todo o impacto ambiental do evento, relacionados às emissões de gases de efeito estufa e geração de resíduos, além de gerar emprego e trabalhar a educação ambiental.

 

O evento irá compensar, aproximadamente, 7.840 kg de CO2, com apoio a projetos ambientais brasileiros certificados, que equivalem ao plantio e manutenção de 112 árvores por 10 anos. O local escolhido para o evento possui área de 360 mil m² de Mata Atlântica e abriga 380 espécies de árvores, utilizadas para fins de pesquisa e conservação. Além da vegetação, é possível observar animais raros como o tucano de bico verde, bugios e roedores, que vivem livremente na flora.

 

Para Nuno Coutinho, diretor de Marketing da Citroën Brasil, esta é uma oportunidade especial para a Citroën, justamente por ter a questão ecológica como foco. «O Citroën AIRCROSS é um modelo que representa bem o espírito aventureiro e retrata nosso compromisso em estar ao lado de ações que compensem todo o impacto ambiental», diz.

 

A primeira corrida NAT GEO RUN aconteceu nas Filipinas em 2010 e, desde então, tem se replicado globalmente. Neste ano as provas serão realizadas simultaneamente em sete países diferentes: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Guatemala, México e Peru.

 

Novo Citroën AIRCROSS , um modelo que preserva o meio ambiente

O Novo Citroën AIRCROSS é um modelo “verde”, cujo projeto e construção contemplam a preservação e o respeito ao meio ambiente. Ele tem 27 kg de materiais “verdes” embarcados por meio de soluções de engenharia existentes e já disponíveis. Isso permite a redução do impacto ambiental no ciclo de vida do produto.

           

São utilizados os seguintes materiais reciclados:

- TNT aparente (PET reciclado de garrafa de refrigerante): em partes de peças como o acabamento externo do teto e os revestimentos das laterais do porta-malas;

- TNT não aparente (PET reciclado de garrafa de refrigerante): em partes de peças como o reforço do acabamento externo do teto;

- Fibras naturais: material de origem vegetal e “fonte renovável”: em partes de peças como tampão traseiro e revestimentos laterais do porta-malas. Ex.: curauá, juta, sisal;

- Feltros: algodão e retalhos de indústria de vestuário: utilizados como isolante acústico e base dos tapetes;

- Fibra Preta: PET reciclado na cor preta: utilizados como acabamento dos carpetes;

- Fibra de Hayon: PET reciclado: utilizados como reforço dos tapetes;

- Madeira: como reforço do tapete do porta-malas;

- Couro: acabamento dos bancos, revestimentos das portas, revestimento do volante;

- Woodstock (pó de madeira e resina de PP): utilizado nos medalhões das portas;

- Polipropileno reciclado: utilizado nos para-barros.

 

O Novo Citroën AIRCROSS se posiciona de maneira eficiente quanto ao consumo de combustível: todas as versões receberam valores A (motor 1.5i Flex e VTi 120 Flex Start BVM) ou B (VTi 120 Flex Start BVA) no programa de etiquetagem do INMETRO.

Top