CITROËN SOBE AO PÓDIO NA ETAPA RUSSA DO WTCC

Mesmo sem vencer, José María López lidera o campeonato de pilotos. Citroën permanece com boa vantagem na pontuação dos fabricantes.

A Citroën permanece no domínio do Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC), mesmo sem ter vencido nenhuma das provas da rodada dupla realizada no circuito de Moscou. A etapa russa reservou um terceiro lugar de Yvan Muller como melhor resultado para a marca, mas não abalou as lideranças de José María López no campeonato de pilotos e da Citroën no de fabricantes.

Sob um céu ameaçador, mas com pista totalmente seca, os carros alinharam para a corrida de abertura. Durante a volta de aquecimento, entretanto, houve uma chuva torrencial sobre o circuito, obrigando a direção de prova a atrasar a largada. Todos os carros foram configurados para correr com piso molhado, incluindo a troca para pneus com ranhuras. 

Quando as luzes se apagaram, Tiago Monteiro assumiu a liderança à frente de Yvan Muller e Mehdi Bennani. José María López subiu para a quarta posição. Depois de algumas voltas, Muller assumiu a liderança. Monteiro foi incapaz de segurar off Bennani e López, e logo os três Citroën C-Elysée WTCC estavam nos primeiros lugares. Mas essa situação não durou muito: Gabriele Tarquini subiu para o terceiro lugar, não sem antes esbarrar no carro de José María López. Nick Catsburg logo fez o mesmo. 

Tarquini passou Bennani e foi se aproximando de Muller. Depois de cinco voltas, o italiano assumiu a liderança e Yvan logo se viu sob a pressão de Catsburg. Lutando com as condições, Mehdi Bennani perdeu terreno, permitindo a Pechito López subir para quarto. Pouco depois da metade da prova, Catsburg subiu para segundo depois de passar Muller. López também cedeu o quarto lugar para Hugo Valente. Depois disso, os pilotos da Citroën Total mantiveram suas colocações até a bandeirada. O pódio de Yvan Muller foi o melhor resultado possível nessas circunstâncias.

Durante o breve intervalo antes da corrida principal, a pista russa foi mais uma vez encharcado por um aguaceiro e todos largaram com pneus para chuva. Mais uma vez, os Citroën C-Elysée WTCC começaram fortes: Yvan Muller e José María López entraram na primeira curva em sexto e sétimo lugares. Muito rapidamente, no entanto, eles perderam terreno para os concorrentes à frente, atormentados por uma total falta de aderência. Depois de três voltas, López, Bennani e Muller estava em sétimo, oitavo e décimo, respectivamente. A pista foi secando durante a corrida, mas ainda não era o caso de mudar para pneus slick. Os pilotos se concentraram em não cometer erros para garantir os melhores resultados possíveis. No final, José María López marcou os pontos do oitavo lugar e Mehdi Bennani foi odécimo, à frente de Yvan Muller, que terminou fora da zona de pontuação. 

Apesar do final de semana decepcionante, a Citroën mantém uma vantagem de 172 pontos no Campeonato Mundial. Entre os pilotos, José María López ampliou sua vantagem, agora com 105 pontos de vantagem sobre Mehdi Bennani e Tiago Monteiro. Yvan Muller está em quinto lugar, apenas nove pontos atrás dos dois pilotos segundos colocados. A classificação do campeonato foi revista após ser confirmada a exclusão da Honda dos resultados da prova de Marrakech, anunciada na semana anterior à etapa de Moscou. 

Yves Matton, chefe da Citroën Racing: “É difícil encontrar aspectos positivos em um final de semana difícil. Os pilotos deram tudo de si em circunstâncias difíceis e Yvan deve ser parabenizado pelo seu lugar no pódio. É difícil apontar apenas uma razão para nosso insucesso: o lastro de 80 quilos, as condições do tempo, os pneus, o circuito em si... Provavelmente, é uma combinação de tudo isso e temos que trabalhar para compreender o que aconteceu de errado. Em todo caso, foi um bom trabalho da equipe da Lada pelos seus 1-2 no resultado final. Sabemos como é conseguir resultados como esse, particularmente correndo em casa!” 

José María López: “Estas duas corridas foram realmente difíceis. A aderência piorava volta após volta e eu não tinha como resistir aos adversários. Essas coisas acontecem. Só precisamos entender por quê. Ao mesmo tempo, não foi um final de semana ruim, já que ampliei a diferença na liderança do campeonato. Espero que Vila Real chegue logo. É um circuito do qual gosto muito e espero repetir lá a vitória do ano passado”. 

Yvan Muller: “Parabéns aos vencedores. Eles merecem esse resultado. Fiz uma boa largada na corrida de abertura, que me permitiu liderar pela primeira vez nesta temporada. Rapidamente percebi que não poderia manter Gabriele e Nick atrás de mim. Fiquei feliz por ter ido ao pódio. Não é o tipo de resultado dos sonhos, mas foi o possível diante das circunstâncias. Vamos trabalhar duro para chegar às conclusões necessárias. Não podemos atribuir nosso insucesso a um único fator”. 

Campeonato Mundial de Carros de Turismo (FIA WTCC) – Moscou, 12 de junho

Prova 1

1. Gabriele Tarquini (Lada Vesta WTCC)

2. Nick Catsburg (Lada Vesta WTCC)

3. Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

4. Hugo Valente (Lada Vesta WTCC)

5. José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

6. Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)

7. Rob Huff (Honda Civic WTCC)

8. James Thompson (Chevrolet RML Cruze TC1)

9. Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

10. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)

14. Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)

16. Grégoire Demoustier (Citroën C-Elysée WTCC)

 

Prova 2

1. Nick Catsburg (Lada Vesta WTCC)

2. Gabriele Tarquini (Lada Vesta WTCC)

3. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)

4. Rob Huff (Honda Civic WTCC)

5. Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)

6. James Thompson (Chevrolet RML Cruze TC1)

7. Hugo Valente (Lada Vesta WTCC)

8. José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

9. Ferenc Ficza (Honda Civic WTCC)

10. Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

11. Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

13. Grégoire Demoustier (Citroën C-Elysée WTCC)

16. Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)

 

Campeonato Mundial 

Pilotos

1. José-María López: 223 pontos

2. Mehdi Bennani: 118 pts

3. Nick Catsburg: 118 pts

4. Tiago Monteiro: 112 pts

5. Yvan Muller: 109 pts

6. Norbert Michelisz: 105 pts

7. Gabriele Tarquini: 104 pts

8. Rob Huff: 102 pts

9. Tom Chilton: 84 pts

10. Hugo Valente: 68 pts

15. Grégoire Demoustier: 11 pts

 

Fabricantes

1. Citroën: 523 pontos

2. Honda: 351 pts

3. Lada: 323 pts

4. Polestar Volvo: 145 pts

Top