CRAIG BREEN TERMINA EM QUINTO LUGAR

O Tour de Corse, quarta etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC), foi repleto de drama no seu terceiro e último dia. Craig Breen/Scott Martin chegaram ao quarto lugar nos estágios finais, mas terminaram a prova em quinto, caindo de posição no final por apenas um décimo de segundo! Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau asseguraram que o Citroën Total Abu Dhabi WRT marcasse pontos com os dois C3 WRC.

 

A etapa francesa do Campeonato Mundial de Rali começou na quinta-feira com o shakedown. Realizado em Sorbo-Ocagnono, o shakedown deu à tripulação da equipe Citroën Total Abu Dhabi a chance de fazer alguns ajustes finais antes do começo da prova. Kris Meeke/Paul Nagle marcaram o terceiro melhor tempo no Citroën C3 WRC.

A primavera parecia ter chegado à Córsega para a quarta jornada do Campeonato do Mundo de Rali. Um sol glorioso aquecia a atmosfera...

Kris Meeke/Paul Nagle concentraram-se em completar as três passagens obrigatórias durante esta sessão final de testes. A dupla britânico-irlandesa marcou o terceiro melhor tempo, apenas alguns décimos atrás de Sébastien Ogier e Hayden Paddon.

Craig Breen/Scott Martin também completaram os três trechos, estabelecendo o oitavo tempo mais rápido em sua segunda passagem.

Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau tiveram o trabalho mais difícil tentando estabelecer seus caminhos no asfalto. Os franceses completaram seis passagens, terminando com o nono melhor tempo.

Depois do shakedown, as equipes foram para Ajaccio. A largada oficial foi realizada à noite na Praça Miot, às 18h30. Depois de passar a noite no parque fechado, os carros iniciaram o rali na manhã de sexta-feira.

Kris Meeke/Paul Nagle ganharam três dos quatro estágios para assumir a liderança geral no primeiro dia do Tour de Corse. O Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team produziu um excelente desempenho coletivo, com Craig Breen/Scott Martin ocupando a quarta posição e Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau terminando o dia em oitavo lugar.

O circuito de abertura do Tour de Corse foi constituído por dois percursos em duas etapas, todas realizadas em estradas em torno de Ajaccio: Pietrosella-Albitreccia e Plage du Liamone-Sarrola-Carpocino.

Sob sol forte, Kris Meeke apreciou uma manhã perfeita, ganhando os dois estágios de abertura. O norte-irlandês voltou para Porticcio com uma vantagem de 8,9 segundos sobre Sébastien Ogier. Craig Breen foi sexto, 29,7s atrás de seu companheiro de equipe, enquanto Stéphane Lefebvre foi nono geral, mais de um minuto atrás. O primeiro dia foi disputado sem serviço: após o almoço, com vista para o mar Mediterrâneo, as tripulações simplesmente colocaram novos pneus e voltaram para os estágios.

Determinado superar seu rival, Ogier arrebatou o tempo mais rápido no SS3 por apenas oito décimos de segundo. Mas Kris respondeu no estágio seguinte com uma terceira vitória. O piloto do Citroën C3 WRC número 7 terminou a etapa de abertura com uma vantagem de 10,3 segundos.

Depois de ganhar um lugar após o abandono de Ott Tanak, Craig Breen avançou à frente de Dani Sordo na SS4. O irlandês passou para o quarto lugar na classificação geral.

O desempenho de Stéphane Lefebvre estava de acordo com o seu nível de experiência nas estradas asfaltadas corsas, mas ele conseguiu avançar. Andando cerca de um segundo por quilômetro abaixo do ritmo dos líderes, o jovem francês voltou a Bastia em oitavo lugar no geral.

No sábado, as duplas permaneceram na região da Bastia para o segundo dia de rali, com quatro estágios disputados cobrindo um total de 130 km. Foi um dia difícil para o Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team: Kris Meeke liderava quando teve um problema mecânico e Stéphane Lefebvre sofreu um pequeno acidente, ambos em rápida sucessão. Craig Breen encerrou o dia em quinto lugar na classificação geral.

O dia dois foi disputado nas estradas ao sul de Bastia, caracterizando dois estágios, cada um disputado duas vezes: La Porta-Valle di Rostino (48,71 km) e Novella (17,27 km).

Amplamente esperado por ser considerado o estágio decisivo do rali, o SS5 vitimou Stéphane Lefebvre. Após 5 km, o jovem francês teve uma roda quebrada depois de bater em um muro baixo. Stéphane e seu copiloto Gabin Moreau imediatamente começaram a trabalhar tentando consertar o carro. No entanto, apesar dos reparos improvisados, eles não puderam disputar a etapa seguinte por terem ultrapassado o limite de tempo para se apresentarem para o início do SS6.

Pouco tempo depois, a equipe foi atingida por outro golpe: Kris Meeke/Paul Nagle tiveram que abandonar devido a um problema no motor. Quando o carro voltou ao serviço, a equipe confirmou que o rali havia terminado para eles. Naquela fase da corrida, o Citroën C3 WRC liderava na classificação geral, à frente de Neuville e Ogier.

A manhã de Craig Breen e Scott Martin não havia sido exatamente perfeita. O irlandês foi forçado a pilotar às cegas no SS6 por ter perdido o intercomunicador com seu copiloto! Graças a um engenhoso sistema de gestos, a tripulação conseguiu limitar os danos, perdendo apenas dez segundos. Craig manteve o quinto lugar na classificação geral na metade do percurso do dia. Ao fazer o percurso pela segunda vez, Craig Breen encontrou-se lutando com Jari-Matti Latvala. O finlandês levou a melhor na SS7, mas Craig permaneceu próximo. O Citroën C3 WRC número 8 terminou o segundo dia do rali na quinta posição, 2,8 s atrás de seu rival.

Depois de Ajaccio e Bastia, o Tour de Corse rumou para Porto-Vecchio no domingo. A etapa final consistiu em apenas duas especiais: Antisanti-Poggio di Nazza (53,78 km) e o Power Stage em Palombaggia (10,42 km).

Quinto no início do dia, Craig Breen esteve brilhante no estágio mais longo do rali. Depois de ser o mais rápido nos primeiros dois trechos, ele terminou em terceiro lugar no teste de velocidade e avançou sobre Jari-Matti Latvala.

Indo para o Power Stage, era difícil prever as posições finais entre os cinco primeiros. Embora Neuville estivesse na frente, Sordo, Ogier, Breen e Latvala estavam agrupados atrás dele, separados por menos de vinte segundos.

No Power Stage em Palombaggia, Craig Breen marcou o terceiro melhor tempo, mas caiu de volta para a quinta posição, perdendo a quarta posição por apenas um décimo de segundo. O consolo do irlandês foi marcar três pontos de bônus pela colocação no Power Stage.

Depois de voltar à prova sob as regras Rally2, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau ganharam mais experiência a bordo do Citroën C3 WRC. A dupla chegou ao fim e somou 6 pontos ao resultado do Citroën Total Abu Dhabi WRT no Campeonato Mundial de Construtores.

Competindo em um DS 3 R5 como recompensa por ganhar o Citroën Racing Trophy no ano passado, Yohan Rossel terminou seu evento em casa no pódio na WRC2. Décimo na classificação geral, o jovem francês marcou seu primeiro ponto no Campeonato Mundial! Igualmente competindo com um DS 3 R5, apoiado pela Citroën Racing, Simone Tempestini (atual campeão do FIA Junior WRC) terminou em quarto lugar na WRC2.

YVES MATTON, DIRETOR DA CITROËN RACING

"Nós deixamos a Córsega com um estado de espírito positivo, porque o Citroën C3 WRC foi o carro mais rápido neste fim de semana. Obviamente, a corrida não era a mesma após o abandono de Kris Meeke enquanto liderava. Craig Breen lidou com a pressão adicional e lutou bem com pilotos que já venceram ralis deste nível. Ele manteve a sua posição e teve um rali sem erros. Stéphane Lefebvre chegou ao final da prova, o que significa que marcamos mais pontos do que a equipe à nossa frente na classificação dos fabricantes. Parabéns a Yohan Rossel pelo seu pódio no WRC2!"

CRAIG BREEN

"Obviamente, é muito frustrante perder uma posição por apenas um décimo de segundo, mas é também por isso que nós amamos o rali! Eu não tenho arrependimentos, porque tentei o meu melhor no Power Stage. Tenho que estar satisfeito com o fim de semana, não cometemos um único erro e nos mantivemos na luta com pilotos com muito mais experiência do que nós, o que é um bom presságio para o futuro".

STÉPHANE LEFEBVRE

“Concluímos os dois testes finais de corrida para aumentar o nosso conhecimento sobre o carro e os estágios da Córsega. Nós realmente gostamos e isso ajudou a aumentar a nossa confiança. Não vamos correr na Argentina, então aguardo ansioso pela etapa de Portugal. No ano passado, eu realmente gostei de competir neste evento."

 KRIS MEEKE

 "Obviamente, não foi o final que esperava, mas isso faz parte do esporte. Para deixar um carro tão rápido quanto possível, há dezenas de pessoas que trabalham em milhares de partes... E, às vezes, as coisas não funcionam como se espera. Este final de semana me deu um grande aumento de confiança para o futuro. Foi realmente especial liderar este rali, que acredito ser a mais difícil prova em asfalto. Sabemos que nosso C3 WRC pode vencer em todos os tipos de piso e é o que vamos tentar fazer na Argentina, depois em Portugal, e assim em diante."

O Campeonato Mundial de Rali cruza novamente o Atlântico para a próxima etapa, na Argentina, entre 27 e 30 de abril.

 

RESULTADOS

 

TOUR DE CORSE (sujeito a confirmação)

 

1. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) 3:22:53.4

 

2. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta WRC) +54.7

 

3. Sordo / Marti (Hyundai i20 WRC) +56.0

 

4. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +1:09.6

 

5. Breen / Martin (Citroën C3 WRC) +1:09.7

 

6. Paddon / Kennard (Hyundai i20 WRC) +2:16.3

 

7. Mikkelsen / Jaeger (Skoda Fabia R5) +8:10.7

 

8. Suninen / Markkula (Ford Fiesta R5) +9:17.0

 

9. Sarrazin / Renucci (Skoda Fabia R5) +9:23.6

 

10. Rossel / Fulcrand (DS 3 R5) +12:57.1

 

CAMPEONATO  MUNDIAL DE PILOTOS WRC

 

1. Sébastien Ogier - 88 pontos

 

2. Jari-Matti Latvala - 75 pontos

 

3. Thierry Neuville - 54 pontos

 

4. Ott Tanak - 48 pontos

 

5. Dani Sordo - 47 pontos

 

6. CRAIG BREEN - 33 pontos

 

7. KRIS MEEKE - 27 pontos

 

8. Hayden Paddon - 25 pontos

 

9. Elfyn Evans - 20 pontos

 

10. Andreas Mikkelsen - 12 pontos

 

11. STEPHANE LEFEBVRE - 10 pontos

 

12. Juho Hanninen - 9 pontos

 

13. Teemu Suninen - 5 pontos

 

14. Jan Kopecky - 4 pontos

 

15. Pontus Tidemand - 3 pontos

 

16. Stéphane Sarrazin - 2 pontos

 

17. Bryan Bouffier - 1 ponto

 

18. Yohan Rossel - 1 ponto

 

CAMPEONATO MUNDIAL DE FABRICANTES

 

1. M-Sport WRT - 129 pontos

 

2. Hyundai Motorsport - 105 pontos

 

3. Toyota Gazoo Racing WRT - 82 pontos

Top