Precisa de ajuda?
Você é pessoa física ou pessoa jurídica ?

OBJETIVO ATINGIDO PARA CRAIG BREEN E SCOTT MARTIN

A dupla Craig Breen/Scott Martin, com um Citroën C3 WRC, terminou em quinto lugar no Rali da Suécia, segunda etapa do Campeonato Mundial de Rali, atingindo o objetivo estabelecido para a prova. Enquanto isso, Kris Meeke/Paul Nagle marcaram seus primeiros pontos no campeonato de 2017 ao terminarem em quarto lugar no Power Stage (etapa final). As duas duplas pontuaram para a Citroën Total Abu Dhabi WRT no Campeonato Mundial de Construtores. Por último, mas não menos importante, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau concluíram um promissor fim de semana em oitavo lugar.

A primeira etapa do Rali da Suécia foi de uma intensidade total, havendo mudanças nos cinco primeiros lugares a todo momento. No grupo da frente (e desde a largada), Kris Meeke/Paul Nagle terminaram o primeiro dia ocupando o quarto lugar da classificação geral, enquanto Craig Breen/Scott Martin colocaram seu Citroën C3 WRC na oitava posição. 

 

O rali começou na quinta-feira à noite (09/02) com uma primeira etapa Super Especial na pista de corrida de Karlstad. Kris Meeke foi quem apresentou o melhor desempenho na equipe Citroën, estabelecendo o sétimo melhor tempo. Depois de regressar a Torsby para passar a noite no parque fechado, os carros partiram de manhã cedo na sexta-feira para um circuito composto por três etapas: Röjden, Hof-Finnskog e Svullyra. À tarde, o programa incluiu uma segunda corrida nessas mesmas três etapas, antes de terminar o dia com uma etapa em Torsby.


Kris Meeke começou bem o dia: conseguiu o segundo melhor tempo na SS2, permitindo-lhe assumir o terceiro lugar da classificação geral. Ele ficou na terceira posição ao longo da manhã, antes de ser ultrapassado por Ott Tanak por causa de um pequeno erro no decorrer da SS5. Duas etapas foram necessárias para que o C3 WRC nº 7 recuperasse seu terceiro lugar. No entanto, com seus pneus tendo perdido a maioria de seus pregos no final do dia, ele não teve como subir ao pódio. Meeke voltou para o parque de serviço em quarto lugar da classificação geral, com uma diferença de 2,1 s em relação à dupla terceira colocada.


Em nono lugar no final da SS2, Craig Breen ganhou uma posição na etapa seguinte. Ele permaneceu oitavo até o final do dia, apesar de sofrer alguns incidentes, tais como quebrar um amortecedor dianteiro quando bateu em uma rocha (SS4) e dar um cavalo de pau (SS6).

 

O dia também foi muito bem para Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau, que entraram no grupo dos dez melhores na classificação geral, mesmo tendo um carro da geração anterior. Um desempenho sem erros do piloto francês permitiu-lhe progredir muito bem em seu primeiro Rali da Suécia num WRC.


O segundo dia do rali, no sábado, teve sete etapas cronometradas, cobrindo um total de 125 km. O percurso incluía um o salto icônico na etapa de Vårgasen.

 

Desde o início da temporada de 2017, parece que cada dia do WRC tem proporcionado a sua parte habitual de drama. E a penúltima etapa do Rali da Suécia não foi uma exceção! Na equipe Citroën Total Abu Dhabi, Kris Meeke perdeu tempo e também seu 5º lugar na classificação geral para seu companheiro de equipe, Craig Breen. Stéphane Lefebvre, por sua vez, permaneceu em oitavo lugar na classificação geral antes do último dia.

 

A etapa de sábado incluiu sete estágios: dois nos trechos de Knon, Hagfors e Vargåsen, seguidas de uma ida e volta até Karlstad para a etapa Super Especial da noite. Depois de completar a etapa da manhã a uma velocidade média de mais de 137 km/h, os organizadores decidiram cancelar a segunda etapa de Knon por razões de segurança.


Tendo começado o dia em quarto lugar na classificação geral, Kris Meeke perdeu uma posição no primeiro estágio do dia (SS9). Embora ele estivesse bastante satisfeito com sua corrida e seu Citroën C3 WRC, o britânico não conseguiu se igualar ao ritmo dos líderes. Manteve o quinto lugar até a SS14. 


Kris errou em uma curva na etapa de Vargåsen e caiu em uma vala cheia de neve. Após oito minutos e contando com a ajuda de um punhado de corajosos espectadores, ele pôde voltar à corrida! Kris Meeke e seu copiloto Paul Nagle terminaram o dia em 12º lugar na classificação geral.


Craig Breen e Scott Martin estavam determinados a ter um dia sem erros. E começaram bem a etapa, subindo para a sétima posição na SS7. Gradualmente, foram melhorando o ritmo. A consistência da equipe deu resultados no decorrer da tarde. Os problemas que afetaram seus companheiros de equipe e o então líder do rali Thierry Neuville fizeram com que terminassem o dia entre os cinco primeiros da classificação geral!


Competindo num carro de geração anterior, Stéphane Lefebvre estava em segundo lugar na ordem de largada. Consequentemente, acabou “varrendo” a neve na pista durante toda a manhã. Em nono lugar na metade do dia, ele perdeu um lugar na SS13, depois de bater em um banco de neve na última curva! Stéphane e Gabin Moreau ficaram na oitava posição da classificação geral.

 

A etapa final do Rali da Suécia foi realizada no domingo, com final em Torsby, e incluiu três provas de velocidade, incluindo o Power Stage (a última especial), que agora concede pontos de bônus para os cinco primeiros colocados. O último dia se assemelhou a um sprint, com três estágios cobrindo menos de 60 km. Depois de duas provas em Likenäs, o evento foi encerrado com o estágio de Torsby 2, servindo também como Power Stage (Etapa Final).


Depois de conseguirem entrar no grupo dos cinco melhores no segundo dia, Craig Breen/Scott Martin tinham como objetivo manter esta posição. Eles começaram este trabalho adotando uma abordagem equilibrada, entre aumentar a velocidade e evitar tomar riscos.


Na etapa final, Craig Breen ficou satisfeito em atingir o objetivo que a equipe havia estabelecido para ele antes da largada. Graças aos dois quintos lugares em Monte Carlo e na Suécia, o irlandês permanece na mesma posição no Campeonato Mundial dos Pilotos.


Fora dos dez melhores na classificação geral, Kris Meeke tinha como objetivo terminar o rali na melhor posição possível e chegar entre os cinco primeiros no Power Stage. O norte-irlandês mostrou toda sua velocidade ao terminar em quarto lugar, colocação que lhe permitiu marcar seus primeiros pontos na temporada. Com esses resultados, Kris Meeke/Paul Nagle asseguraram que os dois C3 WRC da Citroën Total Abu Dhabi WRT pontuassem no Campeonato Mundial dos Construtores.


Enquanto isso, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau tiveram um bom final de semana, terminando na oitava posição geral. Apesar de mostrarem um pouco de preocupação no início na largada da SS16, os jovens franceses estavam sorridentes na chegada. Competindo com um carro da geração anterior, Lefebvre adquiriu uma experiência útil na sua segunda participação no Rali da Suécia.


A próxima etapa do Campeonato Mundial será o Rali do México, de 9 a 12 de março. A Citroën Total Abu Dhabi WRT alinhará dois C3 WRC, um com Kris Meeke/Paul Nagle e outro com Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau.

 

 

YVES MATTON (CHEFE DA EQUIPE CITROËN RACING)

“O bom trabalho dos nossos jovens pilotos é o que de mais positivo tiramos deste Rali da Suécia. Dado o respectivo nível de experiência de cada um, eles superaram as nossas expectativas. Embora tenham cometido alguns pequenos erros, isso não os impediu de chegar a um bom resultado final. Estamos todos muito conscientes do que precisamos fazer para melhorar e sermos competitivos. Vamos nos preparar ainda mais para as próximas competições.”

 

CRAIG BREEN

“Fiquei satisfeito por ter chegado até o fim e marcado meus primeiros pontos no Mundial dos Construtores! Foi um final de semana muito legal, embora nem sempre estivéssemos completamente satisfeitos com o nosso nível de desempenho. O Citroën C3 WRC tem tanto potencial que eu não posso esperar para poder dirigi-lo de novo!”

 

KRIS MEEKE

“Não terminamos onde queríamos chegar. Temos muito trabalho para fazer e precisamos analisar todas as informações que coletamos para pudermos melhorar. Depois de dois ralis na neve, vamos mudar agora para o cascalho e, portanto, a próxima sessão de testes será obviamente muito útil. É difícil para mim me sentir confiante depois de dois ralis difíceis, mas não estou prestes a ceder.”

 

STÉPHANE LEFEBVRE

“Sinto que aprendi realmente a dirigir na neve neste fim de semana. O primeiro dia deu-me a chance de encontrar meu rumo. Ontem, eu estava em desvantagem devido à minha posição na largada, mas eu ainda preciso melhorar antes de confirmar o meu progresso de hoje. Acho que fizemos um trabalho muito bom, especialmente no que diz respeito ao aproveitamento dos pneus e à gestão da pressão (dos pneus). Foi um fim de semana muito positivo para nós, com algumas informações que nos serão muito úteis no futuro.”

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL PROVISÓRIA

1. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) 02h36:03.6
2. Tanak / Jarveoja (Ford Fiesta RS WRC) +29.2
3. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC) +59.5
4. Sordo / Marti (Hyundai i20 WRC) +2:11.5
5. Breen / Martin (Citroën C3 WRC) +2:51.2
6. Evans / Barritt (Ford Fiesta RS WRC) +5:26.6
7. Paddon / Kennard (Hyundai i20 WRC) +5:31.2
8. Lefebvre / Moreau (DS 3 WRC) +7:14.7
9. Tidemand / Andersson (Skoda Fabia R5) +9:11.1
10. Suninen / Markkula (Ford Fiesta R5) +10:02.9
11. Veiby / Skjaermoen (Skoda Fabia R5) +10:18.5
12. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) +10:28.7

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO MUNDIAL

PILOTOS
1. Jari-Matti Latvala - 48 pontos
2. Sébastien Ogier - 44
3. Ott Tanak - 33
4. Dani Sordo - 25
5. CRAIG BREEN - 20
6. Elfyn Evans - 18
7. STEPHANE LEFEBVRE - 10
8. Thierry Neuville - 8
9. Hayden Paddon - 7
10. Andreas Mikkelsen - 6
11. Jan Kopecky - 4
12. Juho Hanninen - 3
13. Pontus Tidemand - 2
14. KRIS MEEKE - 2

CONSTRUTORES
1. M-Sport WRT - 73 pontos
2. Toyota Gazoo Racing WRT - 53
3. Hyundai Motorsport - 40
4. Citroën Total Abu Dhabi WRT - 26

Top