WTCC:Citroën passa com sucesso por primeiro grande teste na Hungria

Mesmo com 60 kg de lastro, equipe obtém as duas primeiras posições na corrida inicialda rodada dupla húngara do Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC)

A Citroën foi bem-sucedida no maior desafio que enfrentou até agora nesta temporada do Campeonato Mundial de Carros de Turismo, o WTCC. A equipe cumpriu o regulamento e teve de disputar a etapa húngara com 60 kg de lastro – enquanto os concorrentes não carregavam peso extra. Na primeira corrida assim, a Citroën conquistou uma dobradinha: o argentino José María López foi o vencedor em Hungaroring, ampliou sua vantagem na liderança da tabela de pontos e ficou imediatamente à frente do francês Yvan Muller.

José María López, campeão em 2014 com a Citroën, novamente foi a grande estrela do fim de semana. O argentino começou a primeira prova de uma maneira arrasadora: superou Hugo Valente e, em seguida, Yvan Muller, assumindo a ponta. Houve uma colisão entre Sébastien Loeb e Ma Qing Hua, o que abriu espaço para Valente ser o terceiro colocado. Com a carenagem danificada, Loeb encontrava-se em sexto lugar – atrás de Ma Qing Hua e Tiago Monteiro.

Depois de algumas voltas, a diferença entre López e Muller subiu consideravelmente, e o argentino pôde ter mais tranquilidade para obter pela terceira vez em 2015 o lugar mais alto do pódio. Em um circuito em que executar ultrapassagens não é tarefa fácil, não houve mudanças significativas no pelotão dianteiro.

No grid da segunda prova, o piloto da Citroën mais bem posicionado foi Ma Qing Hua, sexto colocado. No entanto, foi Loeb o que mais aproveitou o momento em que as luzes de apagaram. Houve uma rodada de Rob Huff, e Muller e Ma acabaram se colidindo. López tirou vantagem disso e ficou na cola de Loeb. A ordem dos pilotos ao fim da primeira volta foi a mesma da chegada: Michelisz, Coronel, Chilton, Monteiro, Loeb, López, Muller, Valente e Ma.

O chefe de equipe da Citroën, Yves Matton, fez um balanço positivo do fim de semana: “Sabíamos que seria um fim de semana difícil por termos 60 kg de lastro em um circuito sinuoso assim. Apesar disso, obtivemos uma pole position e uma dobradinha. Essa primeira etapa europeia desta temporada confirmou a popularidade do WTCC na Europa Central. Estamos satisfeitos com nosso fim de semana, mas nosso pensamento já está em Nürburgring. Promete ser um dos destaques do campeonato”.

José María López afirmou ter feito, na primeira prova, sua melhor largada no WTCC. “Estou realmente feliz com essa vitória, particularmente depois de um treino classificatório que não foi brilhante. Quanto aos pontos, foi uma etapa que me permitiu abrir vantagem em relação ao Seb, então foi tudo positivo”, disse o argentino.

Yvan Muller elogiou a largada de López e, sabendo do que fez o companheiro, afirmou com bom humor: “Segundo é melhor que terceiro”. Loeb admitiu erro na primeira prova, em que colidiu com Ma, e lamentou ter ficado preso atrás de Tiago Monteiro na segunda. O chinês, que teve um domingo repleto de incidentes, considerou-se um piloto de sorte por ter obtido até bons resultados.

Corrida 1:

1º José María López (Citroën C-Elysée WTCC) 
2º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC) 
3º Hugo Valente (Chevrolet Cruze RML TC1) 
4º Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC) 
5º Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC) 
6º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC) 
11º Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

Volta mais rápida: José María López (1:50.783)

Corrida 2:

1º Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC) 
2º Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1) 
3º Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1) 
4º Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC) 
5º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC) 
6º José María López (Citroën C-Elysée WTCC) 
7º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC) 
8º Hugo Valente (Chevrolet Cruze RML TC1) 
9º Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC) 

Volta mais rápida: Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC): 1:50.356

Mundial de Pilotos:

1º José María López, 129 pontos 
2º Sébastien Loeb, 96 pontos 
3º Yvan Muller, 86 pontos 
4º Tiago Monteiro, 58 pontos 
5º Ma Qing Hua, 53 pontos 
10º Mehdi Bennani, 26 pontos

Mundial de Construtores:

1º Citroën, 269 pontos 
2º Honda, 190 pontos 
3º Lada, 44 pontos

Top