MUNDIAL DE RALI:KRIS E PAUL NAGLE LEVAM O DS 3 AO PÓDIO NA AUSTRÁLIA

Em uma das provas mais emocionantes da temporada, dupla da Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team termina em terceiro lugar depois de liderar boa parte do rali.

A dupla Kris Meeke/Paul Nagle, da Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team, levou o DS 3 ao terceiro lugar no Rali da Austrália, décima etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC). A prova, uma das mais emocionantes da temporada, permaneceu indefinida do primeiro ao último estágio: a dupla Meeke/Nagle foi uma das quatro, de três equipes diferentes, que estiveram na liderança dos tempos acumulados pelo menos uma vez. No final, a vitória ficou com Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, campeões antecipados de 2015.

Meeke e Nagle ocuparam a liderança durante quase metade do rali. No primeiro e segundo dias, a dupla disputou a vitória com Jari-Matti Latvala/Miikka Anttila e Dani Sordo/Marc Martí. Neste período, Meeke/Nagle permaneceram desde o segundo dos 17 estágios entre os três primeiros colocados e ponteou a folha de tempos acumulados 4 e 7. Perdeu no oitavo, recuperou no nono e estabeleceu-se no terceiro lugar no último dia de prova. Enquanto isso, Ogier/Ingrassia, que haviam caído para o oitavo lugar no começo do rali, recuperaram tempo e se aproximaram do trio que disputava a vitória.

O último estágio do segundo dia foi disputado após o anoitecer. Meeke/Nagle, sétimos a completar o estágio, tiveram problemas de visibilidade, devido à poeira levantada pelos carros que largaram antes. Os três primeiros a passar pelas estradas conseguiram melhorar seus tempos em m relação à primeira passagem, realizada durante o dia. Os demais, entretanto, perderam vários segundos em virtude da visibilidade pior. Com isso, a dupla Meeke/Nagle encerrou o dia em segundo lugar na classificação geral, atrás de Ogier/Ingrassia.

No entanto, ainda havia muita ação pela frente: os quatro primeiros colocados entraram no dia da decisão separados por apenas 9,1 segundos, o que tornava imprevisível o resultado final do rali. Meeke/Nagle mantiveram um ritmo forte, mas não conseguiram impedir o avanço de Latvala, que assumiu o segundo lugar na classificação geral. Mesmo assim, comemorou o terceiro posto, conquistado um ano depois de perder uma colocação no pódio do Rali da Austrália de 2014.

O outro DS 3, pilotado por Stéphane Lefebvre/Stéphane Prevot, terminou o rali em 13º lugar. Eles foram inscritos na última hora para substituir Mads Ostberg/Jonas Andersson, acidentados durante o treino de reconhecimento – sem gravidade, mas aconselhados a ficarem de fora na Austrália. Lefebvre, competindo pela segunda vez com o DS 3 da Citroën Total Abu Dhabi WRT, teve apenas os 25 quilômetros do shakedown para se habituar ao comportamento do carro na terra. No primeiro dia, foi melhorando progressivamente seus tempos até bater em uma pedra e ser obrigado a abandonar a poucos quilômetros do final do último estágio. Voltou nos dias seguintes e mostrou competitividade, sendo o segundo mais rápido no último dia de prova.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC) será na “casa” da equipe Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team: o Tour de Corse, na França, entre 1º e 4 de outubro. Nas últimas quatro vezes em que o rali valeu para o WRC, a vitória ficou com Sébastien Loeb/Daniel Elena em carros Citroën Xsara WRC e Citroën C4 WRC.

Meeke, após o rali, afirmou: “Atingimos nosso primeiro objetivo, que era terminar e ser consistente. Poderia apontar que lideramos o rali durante quase dois dias. Acho que fizemos um trabalho muito bom e realmente não poderíamos esperar fazer muito mais na parte final. Temos que continuar trabalhando duro”.

Lefebvre, por sua vez, comentou: “Eu não tinha expectativas de estar competindo aqui. Viemos à Austrália apenas para tomar parte do reconhecimento e acabamos alinhando para largar. Nada foi fácil, mas tivemos que nos adaptar rapidamente. Ganhei muita experiência aqui. Meu objetivo era reduzir gradualmente a diferença em relação aos líderes, mas temos que trabalhar mais nas nossas notas de andamento para melhorar”.

Marek Nawarecki, chefe da equipe, finalizou: “Sabíamos que Kris poderia ser muito competitivo na Austrália. Foi capaz de liderar nos primeiros estágios do rali e defender seu lugar no pódio até o final. Obviamente, lamentamos que Mads feriu-se durante o reconhecimento e esperamos que ele se recupere logo, a tempo de estar presente nos testes que antecedem o Tour de Corse. Ele foi substituído aqui por Stéphane Lefebvre, e tudo era novo para ele. Guiou um DS 3 na terra pela primeira vez. Dadas as condições, seu desempenho foi significativo. Ele ganhou experiência e marcou um ponto importante para nós no campeonato de construtores.”

Rali da Austrália - resultado

1. Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Volkswagen Polo R WRC) 2h59:16.4
2. Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Volkswagen Polo R WRC) +12.3
3. Kris Meeke / Paul Nagle (DS 3 WRC) +32.6
4. Andreas Mikkelsen / Ola Floene (Volkswagen Polo R WRC) +38.5
5. Hayden Paddon / John Kennard (Hyundai i20 WRC) +55.0
6. Ott Tänak / Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC) +1:38.0
7. Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +2:08.3
8. Dani Sordo / Marc Marti (Hyundai i20 WRC) +2:15.2
9. Elfyn Evans / Daniel Barritt (Ford Fiesta RS WRC) +4:33.7
10. Nasser Al-Attiyah / Mathieu Baumer (Ford Fiesta RRC) +11:46.5…
13. Stéphane Lefebvre / Stéphane Prévot (DS 3 WRC) +16:10.4

 

Campeonato Mundial de Pilotos

1. Sébastien Ogier 235 pontos 
2. Jari-Matti Latvala 134 pts 
3. Andreas Mikkelsen 111 pts 
4. Mads Østberg 90 pts 
5. Thierry Neuville 86 pts 
6. Kris Meeke 71 pts 
7. Elfyn Evans 63 pts 
8. Ott Tänak 62 pts 
12. Khalid Al-Qassimi 9 pts 
28. Stéphane Lefebvre 1 pt

Campeonato Mundial de Fabricantes

  1. Volkswagen Motorsport 343 pts
  2. Hyundai Shell WRT 177 pts
  3. Citroën Total Abu Dhabi WRT 164 pts
  4. M-Sport WRT 148 pts

 

 

 

Top