WRC: DOIS DS 3 CONQUISTAM PONTUAÇÃO PARA DISPUTAR O VICE-CAMPEONATO

Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team termina em sétimo lugar na nona etapa do Campeonato Mundial de Rali.  

O Rali da Alemanha, nona etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC), foi o palco de um dos finais de semana mais difíceis da equipe Citroën Total Abu Dhabi World Rally Team na temporada de 2015. Mads Ostberg/Jonas Andersson terminaram em sétimo lugar, enquanto Stéphane Lefebvre/Stéphane Prevot estrearam com o DS 3 da classe principal classificando-se em décimo no resultado final, marcando um ponto no campeonato. O rali foi vencido pelos franceses Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, líderes do campeonato.

Depois de enfrentar muitos contratempos no primeiro dia, a equipe da Citroën passou a ter como maior objetivo colocar os DS 3 entre os dez primeiros colocados na classificação final. Mads Ostberg/Jonas Andersson demoraram algum tempo para encontrar o ritmo no primeiro dia de prova. Quando isso aconteceu, entraram firmes na luta pelo sexto lugar, que prosseguiu até o último estágio da etapa. Mesmo depois de terem rodado no Power Stage, Ostberg/Andersson terminaram em sétimo.  

O outro DS 3 que terminou nos pontos foi o de Stéphane Lefebvre/Stéphane Prevot, em décimo lugar. Vencedor do título do FIA Junior WRC em 2014 em um DS 3 R3, Lefébvre estreou com o DS 3 WRC na Alemanha, após participar das primeiras provas da temporada nos modelos DS 3 R5 e DS 3 RRC. Lefebvre/Prevot fizeram uma prova sem falhas, meticulosa e incrivelmente consistente. O desempenho valeu à dupla francesa o primeiro ponto nos campeonatos mundiais de pilotos e navegadores.   

Kris Meeke/Paul Nagle tiveram um início promissor, ocupando o quarto lugar e ficando consistentemente entre os mais rápidos no primeiro dia de prova. Até que, no sexto estágio, eles deslizaram em uma poça de lama em uma curva fechada e saíram da estrada. Perderam cerca de 30 segundos para voltar à disputa e andaram forte durante cerca de quatro quilômetros, quando um componente da suspensão se partiu durante uma freada forte. Com isso, Meeke foi obrigado a diminuir drasticamente seu ritmo de corrida para poder prosseguir na prova e ter seu carro reparado. Os dez minutos perdidos com o incidente jogaram o DS 3 para o 25° lugar no final do primeiro dia. Depois disso, Meeke/Nagle voltaram a andar rápido, mas não tiveram possibilidades de fazer mais do que terminar em 12° no resultado final. Mesmo fora dos dez primeiros lugares, eles marcaram dois pontos no campeonato por terem ficado em segundo lugar no Power Stage, o último estágio do rali.  

Yves Matton, chefe da Citroën Racing Team, elogiou as atuações de seus pilotos: “Kris Meeke confirmou ser muito competitivo no asfalto. Infelizmente, seu erro teve um custo muito alto em termos de resultado final. Mads Ostberg mostrou-se capaz de lutar no meio do pelotão em um piso difícil de obter a melhor aderência. E Stéphane Lefébvre, em seu primeiro rali em um DS 3 WRC, fez uma corrida impressionante. Seguiu à risca as instruções recebidas pela equipe e o resultado final ficou além de nossas expectativas. Vamos ajudá-lo a melhorar ainda mais”.  

Mads Ostberg: “Eu me senti bem no carro no final do rali e progredimos durante a prova. Fomos cada vez mais rápidos à medida que os estágios forma completados. Estou satisfeito por ver que minha pilotagem no asfalto foi melhorando durante o rali, ainda que o sétimo lugar não fosse exatamente o que esperávamos antes da largada”.  

Kris Meeke: “Nossas chances de obter um bom resultado desapareceram depois do meu erro na sexta-feira. Tivemos que encontrar outras fontes de motivação. Depois de três quilômetros no Power Stage, me senti confiante e decidi andar forte para tentar marcar alguns pontos. O rali terminou com um ponto positivo, mas no geral foi um final de semana desapontador. Vou manter meu trabalho para eliminar esses erros e espero melhorar nas próximas etapas em asfalto, em especial o Tour de Corse, que será novo para todos”.  

Stéphane Lefébvre: “O objetivo era terminar entre os dez primeiros e conseguimos exatamente isso. E marquei meu primeiro ponto no Campeonato Mundial! Melhoramos na medida em que os estágios iam sendo completados e conseguimos reduzir as diferenças em relação aos líderes. Foi um final de semana positivo e não cometemos erros graves. Estou realmente satisfeito por terminar esta corrida e por ter acumulado tanta experiência. Espero que seja o começo de uma longa série com o DS 3 WRC!”.  

A décima etapa do Campeonato Mundial de Rali (WRC) será disputada na Austrália entre os dias 10 e 13 de setembro.  

Rali da Alemanha – 21 a 23 de agosto 

Resultado final

1. Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Volkswagen Polo R WRC), 3h35:49.5

2. Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Volkswagen Polo R WRC) +23.0

3. Andreas Mikkelsen / Ola Floene (Volkswagen Polo R WRC) +1:56.6

4. Dani Sordo / Marc Marti (Hyundai i20 WRC) +2:09.3

5. Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +2:33.8

6. Elfyn Evans / Daniel Barritt (Ford Fiesta RS WRC) +2:52.1

7. Mads Østberg / Jonas Andersson (DS 3 WRC) +3:12.5

8. Ott Tanak / Raigo Molder (Ford Fiesta RS WRC) +4:26.6

9. Hayden Paddon / John Kennard (Hyundai i20 WRC) +4:46.8

10. Stéphane Lefebvre / Stéphane Prévot (DS 3 WRC) +4:54.5…

12. Kris Meeke / Paul Nagle (DS 3 WRC) +11:00.7

 

Campeonato Mundial de Pilotos

1. Sébastien Ogier 207 pontos

2. Jari-Matti Latvala 114

3. Andreas Mikkelsen 98

4. Mads Østberg 90

5. Thierry Neuville 80

6. Elfyn Evans 61

7. Kris Meeke 56

8. Ott Tänak 54

12. Khalid Al-Qassimi 9

28. Stéphane Lefebvre 1

 

Campeonato Mundial de Fabricantes

1. Volkswagen Motorsport 300 pontos

2. Hyundai Shell WRT 161

3. Citroën Total Abu Dhabi WRT 148

4. M-Sport WRT 138

 

Sobre a marca DS

Marca nascida em Paris, a DS foi oficialmente criada em 1º de junho de 2014 e afirma sua ambição: permitir que o automóvel francês seja uma das referências top de gama da indústria automobilística. Inspirada do melhor do know-how francês, DS perpetua os valores de inovação e de distinção herdados do DS de 1955. Concebida para uma clientela à procura de expressão pessoal, a gama DS compreende na Europa os DS 3, DS 3 CABRIO, DS 4, DS 5, DS 5LS* e DS 6*. Ela propõe carros que se destacam pelo seu estilo marcante, requinte nos mínimos detalhes, materiais nobres e tecnologia, com notadamente a cadeia de tração híbrida diesel, Hybrid4, proposta no DS 5. A DS é também para seus clientes, uma experiência de marca que se estende além dos produtos, com uma oferta de serviços Premium e exclusivos, notadamente através do clube DS PRIVILÈGE. Até hoje, a marca totaliza 550.000 vendas desde seu lançamento.

* Comercializados unicamente na China

 

 

 

Top